Os rótulos e a dificuldade de aprendizagem na criança

19 Apr 2016

 

Quando uma criança apresenta dificuldades de aprendizagem muitos são os rótulos utilizados para justificar os números de retenção, exclusão e encaminhamentos. 

 

Justificativas para explicar as diferenças no rendimento escolar ou o insucesso "desses alunos".

 

Ao aluno é transferido o fracasso escolar e ao fazermos isso transferimos a responsabilidade do desempenho escolar ao próprio aluno. Retirando da sociedade, da escola e do professor a responsabilidade do sucesso desse aluno.

 

Neste processo crescente e injusto de rotulação de alunos "problemas", o professor exerce um papel fundamental. Acreditamos ser ele a peça-chave para este processo ser repensado e interrompido.

 

Rótulos são necessários?

 

Devemos refletir sobre os rótulos que são utilizados, será realmente que eles ajudam ou atrapalham?  Em que sentido eles contribuem para o desenvolvimento do aluno? Ou a interação dele com o professor?

 

Na verdade os rótulos trazem mais aspectos negativos do que positivos e distancia o aluno da escola e mesmo do professor.

 

Então qual será o papel do professor?

 

A primeira pessoa capacitada para identificar que aquele aluno está com dificuldades em desenvolver adequadamente as atividades para sua faixa etária é o professor, pois seu contato é diário e tem um olhar profissional sobre aquela criança.

 

E que a princípio terá subsídios para auxiliar essa criança a melhorar seu desempenho.

 

Devemos estar atento também que cada criança é um ser único e que a partir desse pensamento perceber que cada um tem seu ritmo e modo de aprender diferente.

 

Claro que frequentemente a grande maioria das crianças consegue acompanhar o conteúdo dado pelo professor, mas e aquele aluno que não está conseguindo acompanhar? Será que ele tem algum distúrbio ou será que aquele método não é adequado para ele? Ou mesmo pode ser outro problema que a criança esteja enfrentando...

 

A criança é um ser muito sensível e tudo que ocorre ao seu redor é capitado por ele. Assim o ambiente familiar pode não estar sendo favorável e isso prejudica seu aprendizado e concentração. Ou pode ser que o ambiente escolar com rótulos e pouco acolhedor agrave o problema, enfim...

 

Devemos ter um olhar mais amplo quando uma criança apresenta dificuldades de aprendizagem, será que o problema é só dele ou é algo no ambiente que está proporcionando esse problema?

 

E após a intervenção escolar a criança ainda apresenta dificuldades de aprendizagem encaminhe o mais rápido possível a um psicólogo para que uma avaliação possa ser feita e assim uma equipe multidisciplinar trabalhe em prol dessa criança.

 

Não demore a procurar ajuda o psicólogo não está apto apenas a trabalhar as questões emocionais, mas também comportamentais e cognitivas.

 

Pense nisso?!

 

Por Alessandra Datto - Psicóloga e neuropsicóloga -CRP: 06/127458 - Contato: (11) 98428-3094

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Tipos de atenção

May 7, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes