PSICODIAGNÓSTICO INTERVENTIVO: o primeiro contato com o psicólogo


Muitas vezes os pais ficam com receio de levar seus filhos ao psicólogo por achar que o processo será muito longo e caro.

O psicodiagnóstico pode ser o primeiro contato com o psicólogo com prazo para terminar, sendo de grande importância para um processo diagnóstico, interventivo e de orientação aos pais e de um desenvolvimento mais saudável para a criança e toda a família.

Com duração média de 8 à 12 sessões o psicodiagnóstico interventivo é visto como uma prática juntamente realizada pelo psicólogo, pelos pais e pela criança, pois é um processo pelo qual a participação ativa dos pais e da criança tem grande valor nesse tipo de diagnóstico.

O psicólogo dialoga com os clientes no sentido de construírem, juntos, possíveis modos de compreensão acerca do que está acontecendo com a criança.

Entende-se que é no compartilhar de experiências e percepções que pode emergir uma nova compreensão, um novo sentido, que possibilite diminuir ou eliminar o sofrimento psíquico da criança e da família.

As intervenções do psicólogo, obtidas por meio de suas percepções, se oferecem como possibilidades de ampliar o campo de consciência da pessoa, permitindo novas experimentações.

Desse modo, o psicodiagnóstico é o primeiro contato com o psicólogo e nesse processo já é possível fazer uma intervenção breve e através desse procedimento orientar os pais para que o desenvolvimento infantil ocorra de maneira mais saudável.

#psicodiagnótico #intervenção #criança #pais #orientação

114 visualizações